Crítica ao governo

‘Bolsonaro virou a pessoa mais desprezada do mundo’, afirma Lula

Em entrevista para jornalistas do Nordeste, ex-presidente fez duras críticas a Bolsonaro, que destrata governadores da região. “Foram escolhidos pelo povo, como ele foi”

reprodução
"Como podemos ter esperança em um país em que o presidente é o rei das fake news? Um país onde o presidente faz piada da miséria do povo? Não posso rir", disse Lula

São Paulo – Em entrevista on-line para jornalistas do Nordeste no fim da tarde de hoje (25), exibida pela TVE Bahia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou sobre a situação política do Brasil e fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro, especialmente em relação à condução da crise da pandemia do novo coronavírus.

“O papel do presidente seria de fazer um discurso por semana, ou por dia, para orientar a população, parabenizar os profissionais públicos da saúde, enfim (…) O presidente (Bolsonaro) comete uma barbárie contra a sociedade. Se ele seguir nesta loucura, vai ser criminalizado pelo genocídio de milhares de pessoas”, disse Lula sobre a postura do atual mandatário frente à covid-19.

Bolsonaro, desde o início do surto, ridiculariza a pandemia e não mostra compaixão pelo brasileiros mortos. Chegou a afirmar que os óbitos não passariam de 800, referindo-se à cepa viral da gripe H1N1. Chamou a covid-19 de “gripezinha” em rede nacional. Questionado sobre mortos, se esquivou e disse “não sou coveiro”. Na pior crise sanitária dos últimos 100 anos, Bolsonaro demitiu dois ministros da Saúde por seguirem orientações da ciência.

Hoje, o Ministério da Saúde é tocado por um general, Eduardo Pazuello. Militar especialista em logística, nunca atuou na área médica. Lula criticou o descaso com a pasta, especialmente neste momento. “Você tem um ministro que é um general que nunca entrou em uma UBS. Que não sabe o que é uma injeção. O Brasil está cheio de gente boa. Cada secretário da saúde bom. O governo deveria fazer a orquestra funcionar.”

Presidente longe do povo

Bolsonaro é alvo de duras críticas também da comunidade internacional. Sozinho, o Brasil tem mais casos de covid-19 do que toda a América Latina. O país é o segundo do mundo mais afetado pelo vírus, em número de mortes e infectados. “Bolsonaro virou a pessoa mais desprezada do mundo”, afirmou Lula.

A má gestão diante da crise do coronavírus também foi alvo de documento do Tribunal de Contas da União (TCU), que denunciou a ausência de articulação do governo em soluções entre entes da federação, os estados.

A falta de comando impacta sobretudo o Nordeste, que diante da ausência de cuidado do presidente com a região, criou uma rede de articulação entre os governos estaduais, o Consórcio Nordeste. Na análise de Lula, em especial sobre o tratamento da pandemia pelo Consórcio, “É um desprezo pelo Nordeste e fica claro. É uma vingança. Vingança contra governadores que têm cabeça própria. E governadores devem pensar mesmo. Eu governei com oposição em São Paulo, Bahia… Nunca destratei um governador. Porque não governamos para autoridades, governamos para o povo”, disse Lula.

“Presidente não escolhe governador. O povo escolhe. E o povo escolheu os governadores, como escolheu ele. Se ele quer ser respeitado, tem que ser respeitoso, tratar (governadores) como representantes do povo brasileiro. Não adianta dizer que não tem dinheiro”, completou.

A região vem se destacando por seguir orientações de cientistas, através de um comitê comprometido com a ciência, liderado pelo cientista Miguel Nicolélis. “Os governadores do Nordeste estão preocupados com respeito, com a vida das pessoas. Nenhum prefeito pede para fechar o comércio ‘por beleza’. Todo mundo quer trabalho, economia funcionando, salário. Mas, em função da pandemia, os governadores do Nordeste têm dado exemplo de como é bom tratar o ser humano de forma humana. É o que falta no Brasil; competência do presidente que não se preparou para tratar de forma civilizada 210 milhões de pessoas”, finalizou.

Assista à entrevista completa:

Edição: Fábio M. Michel