Pesquisa

‘Fake news’ são ameaça à democracia para 81%, mostra Datafolha

As manifestações de rua contra o Congresso e o STF também são vistas como ameaça para 68%, entre 2.016 pessoas consultadas em 23 e 24 de junho

Antonio Cruz / ABr
Protesto contra o STF: pesquisa revela que maioria vê esse tipo de manifestação como ameaça à democracia

São Paulo – Pesquisa realizada pelo Datafolha revela que 81% dos entrevistados consideram “ameaça à democracia” espalhar fake news contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF). A maioria dos brasileiros também vê do mesmo modo as manifestações que pedem o fechamento do Congresso e STF, com ataques a membros desses poderes. 

As manifestações de rua contra os Poderes Judiciário e Legislativo são condenadas como antidemocráticas por 68%. É também 68% o índice de pessoas contrárias aos pedidos de intervenção feitos em redes sociais.

A pesquisa foi feita na terça e quarta-feira passadas (23 e 24), com 2.016 pessoas, por telefone. “As críticas a esses Poderes, feitas principalmente por defensores do governo Jair Bolsonaro, são uma das tônicas da crise política pela qual o Brasil passa. Desde o começo do ano, o presidente, que historicamente é um defensor do golpe e da ditadura militar de 1964, agudizou o conflito”, afirma o jornalista Igor Gielow, que assina a reportagem com a apresentação dos dados na pesquisa na Folha de S.Paulo.

Outros dados da pesquisa mostram que subiu de 73% para 79% o percentual de brasileiros que são contra a prática dos crimes de tortura. Essa comparação tem como base as pesquisas de fevereiro de 2014 e de junho de 2020. 

A pesquisa mostra ainda que 65% das pessoas consultadas entendem que os direitos humanos devem valer para todos, inclusive para criminosos. Já a parcela das pessoas que são contra os direitos humanos para criminosos é de 32%.


Leia também


Últimas notícias